O que NÃO fazer para passar na OAB


Descubra neste artigo o que não fazer para passar na OAB. Alguns erros são comuns e podem ser evitados. Consiga sua aprovação.

Compartilhar
passar na oab

Você já ouviu dezenas de dicas sobre como passar na OAB? Eu imagino que sim.

Eu também.

Já busquei vários macetes, dicas, estratégias que me mostrassem o segredo para ser aprovada.

Com o tempo, eu aprendi o que eu não deveria fazer se quisesse aprovação.

É isso mesmo! Há coisas que você precisa evitar.

Eu aprendi 5 coisas para NÃO fazer para passar na OAB e quero compartilhar com vocês.

Você pode até pensar que é óbvio, mas acredite, eu vejo alguns candidatos cometendo estes erros.

Estudar sem planejamento

Um erro clássico de muitos candidatos é estudar sem conhecer a prova.

Após a publicação do edital, leia-o com atenção, busque saber o que é e o que não é permitido.

Depois, busque nas provas anteriores quais conteúdos foram mais cobrados e como apareceram nas questões.

Faça também uma avaliação dos seus conhecimentos em cada disciplina.

Aproveite para revisar alguns conteúdos que viu durante a graduação.

Só então organize seu cronograma. É um erro pensar que é possível estudar as 17 matérias por completo até a prova.

Foque no que é importante para o objetivo: passar para a segunda fase.

Priorizar os conceitos

Não estude apenas os conceitos, busque também entender como se aplica a lei em diferentes situações.

Isto porque na prova serão apresentados casos.

Desse modo, é fundamental que o candidato estude os exames anteriores para entender como os temas jurídicos são cobrados.

Não adianta saber os conceitos, sem ser capaz de aplica-los na prática.

Estudar na véspera da prova

Sim, a prova é muito importante. Porém não adianta estudar até o último minuto.

Você até pode revisar alguns tópicos no sábado, mas durma cedo e descanse. O domingo será longo e você precisará estar bem-disposto.

Passar a madrugada estudando pode aumentar a ansiedade e diminuir sua capacidade de concentração no momento da prova.

Não calcular o tempo para preencher o gabarito

A primeira fase tem duração de 5 horas. Porém, além de ler e responder as 80 questões, também é preciso usar uma parcela deste tempo para preencher o gabarito.

Não é incomum candidatos que marcam as alternativas erradas no gabarito porque não tiveram tempo suficiente para conferir com atenção.

Programe-se para ter tempo suficiente para isto.

Portanto, se durante a prova você ficar confuso em alguma questão, deixe-a para o final. Quem sabe, com a leitura das demais perguntas você consiga identificar a alternativa correta com mais facilidade.

Não perca muito tempo e tente controlar o nervosismo.

Não identificar a peça da 2ª fase corretamente

É importantíssimo prestar muita atenção ao nomear a peça processual.

Há situações em que a identificação da peça pode ser feita de duas formas, e nestes casos a banca fará a avaliação da sua peça.

Porém, não confunda. Caso você apresente como resposta para o caso relatado no enunciado, uma peça inadequada ou ainda com fundamentação jurídica incorreta receberá nota zero.

E não deixe de praticar o conteúdo, com base nos exames anteriores. Isso faz a diferença.

Espero que tenha gostado destas sugestões e compartilhe com seus colegas de Exame da Ordem.

Até mais!

Compartilhar

estude gratuitamente
com a kultivi

CADASTRE-SE