Tipologia e gêneros textuais para Concursos: não erre mais


Tipologia e gêneros textuais são classificações que muitos confundem ao responder questões de concurso. Saiba as diferenças e não erre mais.

Compartilhar
Tipologia e gêneros textuais para Concursos

Tipologia e gêneros textuais são tópicos que confundem muitos candidatos ao interpretar um texto.

Imagine-se nesta situação: você estudou muito para uma prova, viu e reviu vários conceitos e exemplos. Sente-se confiante e preparado para encarar 50 questões.

Você inicia a prova e após algumas questões, se depara com um texto a ser interpretado.

No enunciado daquela questão, é exigido do candidato que ele identifique qual é o tipo do texto, com base na leitura do texto base.

E aí você busca relembrar tudo o que estudou em Língua Portuguesa e percebe que não lembra nada sobre tipo de texto.

E algumas perguntas surgem: “O que é tipo de texto?” “Este texto é uma carta do leitor, isso é tipo de texto?”

Você já passou por isso?

Como eu sei que você é um estudante dedicado e sabe da importância de estudar interpretação textual, já deve ter ouvido falar de tipologia e gênero textual.

Há quem confunda tipologia com gênero. Você sabe a diferença?

Se você está precisando dar aquela revisada ou quer praticar um pouco mais, este artigo pode te ajudar.

Vamos falar sobre o que é tipologia textual e gêneros textuais e como estes tópicos aparecem nas provas de concursos.

O que é Tipologia Textual ou tipos de textos?

Por tipologia textual entende-se as diferentes formas de texto, de acordo com a intenção comunicativa.

É possível identificar a tipologia do texto com base nos tempos verbais, vocabulário, relações entre as partes do texto, estrutura e linguagem.

Para que você possa entender melhor, vamos a alguns exemplos.

De acordo com Pereira & Neves (2012), são tipos textuais:

  • narrativo;
  • descritivo;
  • expositivo, argumentativo ou dissertativo;
  • instrucional ou injuntivo.

O narrativo conta histórias – reais ou inventadas. É estruturado com personagens, tempo, espaço, enredo, narrador.

O tipo descritivo, obviamente, descreve algo ou alguém, ajudando o leitor a “visualizar” o objeto ou pessoa descrita.

Um texto extraído de um jornal que apresenta as características de um carro para venda, por exemplo, é um texto descritivo.

Isso porque o interlocutor lerá uma sequência de fatos, detalhes, situações, descrições. E o autor tem a intenção de descrever o carro, fornecendo o máximo de informações diretas e claras ao comprador.

Na estrutura deste tipo de texto usa-se imperativo (vende-se) e tempo presente (o carro é da marca x, vermelho, 4 portas …).

Já o gênero desta descrição é: Classificados de jornal.

Ficou mais claro?

Tipologia textual: texto dissertativo e texto injuntivo

A tipologia dissertativa visa informar, esclarecer, expor um ponto de vista, persuadir, argumentar e convencer o leitor.

o texto injuntivo tem por finalidade explicar e dar instruções ao leitor, ensinando a usar determinado aparelho ou como montar um móvel, por exemplo.

Os tipos de textos contam histórias, narram fatos, apresentam opiniões, tentam convencer o leitor sobre uma ideia ou produto, resumem assuntos, mostram os pratos oferecidos em restaurantes, informam sobre um medicamento, entre outros.

Um texto pode ser classificado em mais de um tipo textual, isso porque, os tipos são abrangentes.

Em concursos, são comuns os tipos de texto narrativo, dissertativo e descritivo. Vamos conferir uma questão?

Alternativa correta B

Nesta questão, a explicação que há nas alternativas B e D pode confundir você. Mas, atenção, sempre que há instruções no texto sobre como fazer algo, é o tipo injuntivo.

Portanto, a alternativa correta é a B.

Lembre-se da bula de remédio, da receita, do manual de instruções, entre outros.

O que é Gênero Textual?

Os Gêneros Textuais tratam de situações concretas de comunicação que partem de tipologias.

Por exemplo, uma receita fornece instruções para o preparo e relaciona os ingredientes necessários. Portanto, o gênero textual receita é um tipo de texto injuntivo.

São outros gêneros: propaganda, carta, notícia, fábula, crônica, petição, reportagem, conto, artigo de opinião, resumo escolar, lista de compras, entre outros.

Pode-se afirmar que os gêneros textuais manifestam situações cotidianas de comunicação, com função social específica e adaptável.

Assim, um e-mail também é um gênero textual ou gênero discursivo. O usamos quase que diariamente, não é mesmo?

Este e-mail pode ser adaptado de acordo com o assunto a ser abordado, pode solicitar, informar, justificar, relacionar tarefas a serem feitas. São várias opções.

No entanto, nas provas de concursos nem sempre as perguntas são simples e fáceis de serem respondidas. Por isso, é preciso que você entenda os conceitos e resolva várias questões até “pegar o jeito”.

Vamos conferir uma questão sobre gêneros textuais para você familiarizar-se com o conteúdo.

Alternativa correta B

Note que é preciso ler com atenção e observar os detalhes que o enunciado apresenta.

Portanto, só conhecer os tipos e gêneros não garantem o acerto da questão.

É preciso praticar para entender como são estruturados estes tópicos em questões.

Espero que tenha gostado deste artigo. E se quiser estudar mais tópicos de Língua Portuguesa, assista o curso completo para concursos.

Até a próxima.

Compartilhar

estude gratuitamente
com a kultivi

CADASTRE-SE